quarta-feira, 5 de julho de 2017

ENTRE SÓIS (G)



A saúde revigora-se em Sol
e a alma preserva-se em luz

Descanso os olhos no Sol
Enfeite de sóis vim vi ver

Todo o meu corpo chama Sol
Pois o sal do Espírito é solar


domingo, 19 de março de 2017

UM SONHO ESTRANHO

Eu tive um sonho estranho
De um mundo sem igual
Não havia certo tamanho
E nem mesmo o normal


Eu tive um sonho estranho
De que ninguém era igual
Não vi Um seguir o outro
E nem um caminho fatal

Eu tive um sonho estranho
De um mundo anormal
Tudo sem ter-se medido
Nada de bem ou de mal

Eu tive um sonho estranho
De um mundo natural






sábado, 21 de janeiro de 2017

O CONFESSO: UM SIM VITAL!


Nietzsche ensina dança
com ou sem música 
em piso irregular 
A sinceridade desejante da criança...


Pois a Obra e o Corpo 
querem cantar:
"Confesso" e
"Sim"



Pintura: Jim Warren

sábado, 5 de novembro de 2016

INICIADOS: NASCIDOS PARA MORRER

(A Sabedoria)

O mais difícil e raro dessa vida  é passar pela primeira morte.
Depois dessa, as outras se tornarão mais rápidas e constantes até ocorrerem todo dia.
 
 










 

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

POEMA VAZIO


O material reclama a forma
Em plena luz faz-se sombra
Um não valoriza o sim
Erro alheio, via em mim


O primeiro teísta se aproxima
afastando num segundo ateu
Uma pergunta noutra resposta
em problemas que as elegeu

Há o um no terceiro, amém silêncio:
Sem limite, não há distância 
Sem efeito, nenhuma causa.
Nada aquém do além, poema vazio.

Há o um

O culto une verso
Universos, o culto

Há o um

Ocultos universos
Uni versos ocultos

Há o um

Oculto universos
Uni versus ocultos

Há o um

Versus une oculto
Oculto uneversus

Aum










RECONCILIAÇÃO


Ó amigo, digo-lhe aqui duas afirmações verdadeiras profundas e, ao mesmo tempo, as duas são superficiais. Uma: Deus inexiste. A segunda: Deus existe.